Quem sou eu

Minha foto
São Carlos (cidade natal), SP, Brazil
Sou formada em Psicologia pela UFU em 1996, fiz Aprimoramento Profissional em Psicologia Hospitalar pela PUC/Camp em 1998, formação de Educadora Perinatal pelo Grupo de Apoio à Maternidade Ativa em 2004, e Curso de Extensão em Preparação Psicológica e Física para a Gestação, Parto, Puerpério e Aleitamento pela UNICAMP em 2006, onde,neste mesmo ano, participei da palestra "Dando à luz em liberdade - Parto e Nascimento como Evento Familiar" com a parteira mexicana Naolí Vinaver Lopez. O que é uma doula? Aquela que serve (ajuda)outra mulher durante o trabalho de parto. Gosto de pensar a doula como acompanhante facilitadora. E o que é educadora perinatal? Aquela que tem formação para dar cursos para gestantes, falando sobre as mudanças no corpo da gestante, desenvolvimento do feto, parto, amamentação, puerpério e primeiros cuidados com o recém-nascido. Atualmente morando em São Carlos/SP. Contato: vaniacrbezerra@yahoo.com.br (16) 99794-3566 (16)34137012

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Nara, Kauê e sua família aumentando.

Imagem relacionadaQuem me procurou primeiro foi a doula que Nara havia contratado. A família e a doula estavam em em busca de um parto natural e nascimento humanizado para os gêmeos. Eu já tinha uma experiência em parto de gêmeos e foi por isso que elas me encontraram.

Eu poderia ser uma doula back up, tirando dúvidas e ajudando? Sim, poderia!


A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e close-up
Mãe de dois! 
Nara estava fazendo tudo que podia para arrecadar fundos e assim poder bancar sua viagem de uma cidade vizinha pra São Carlos, e também poder bancar as despesas do parto.

Marcamos então um encontro aqui em São Carlos, para nos conhecermos: Nara, Kauê, barriga com dois bebês, a doula deles, mais a fotógrafa que viria de Araraquara. Foi um encontro muito bom, e entre as apresentações, dúvidas e combinados, ficamos mais firmes na decisão de fazer tudo que fosse possível e seguro, para os bebês nascerem bem e Nara ficar feliz com sua experiência.

As semanas continuaram a correr, e um dia estava na reunião do Grupo de Apoio ao Parto Natural e comecei a receber mensagens da doula de que Nara estava com sinais de começo de TP e já ia pra casa dela. Conversamos um pouco, achei que era cedo pra ir, contrações de vinte em vinte minutos, mas a doula disse que ficaria mais tranquila. Fiquei aguardando.


A noite passou, recebi mensagens de que estava tudo bem, ela não estava em trabalho de parto.















Continuei minhas atividades ao longo da semana e dias depois estavam vindo para São Carlos com contrações mais fortes e regulando.

Cheguei na maternidade, eles estavam no quarto, Nara já com o cardiotoco instalado, terminando do segundo bebê, a enfermeira veio e tirou o aparelho, levou o gráfico e foi falar com o médico. Tudo indo muito bem, contrações espaçadinhas mas fortes, médico autorizou a internação. Eles ficariam na suíte de parto. Mais espaço, ficamos todos muito felizes.

Então subimos para a suíte, Nara e o esposo, a mãe da Nara, a outra doula e eu, mais a fotógrafa que chegou um pouco depois. Nara passou o dia revezando caminhadas e descansadas, chuveiro, bola, conversas e as contrações às vezes firmavam e às vezes espaçavam.

Pen drive tocando a play list escolhida, a doula deles me chamou de canto e falou que precisaria sair, iria a um compromisso em outra cidade, voltaria mais tarde. Era compromisso de trabalho, desses que se a gente não for corre um risco grande de perder o emprego. E era inclusive por que sabiam dessa possibilidade que me chamaram para estar junto. Então ela foi e eu fiquei. Doulas unidas.

O dia passou e a fotógrafa pediu licença para ir em casa tomar um banho e jantar. As contrações continuavam naquela de às vezes próximas e curtas, às vezes fortes e espaçadas... Ficamos de chamar a fotógrafa de volta quando a coisa engrenasse de verdade.


Pen drive tocando, chamei a atenção da Nara para uma música: "você escutou a música de Yemanjá"?!
Diante da resposta negativa, procurei a musica e coloquei pra tocar de novo. Nara cantou enquanto mexia o quadril pra relaxar na bola de pilates.

E foi assim que as contrações engrenaram. Nara não se lembra, mas em certa parte da música ela fez uma saudação colocando as mãos em forma de Namastê, e inclinou a cabeça.

Contrações se aproximando e fortes, coloquei a banheira pra encher ( e aquela banheira era uma maravilha, enchia em 5 minutos e na temperatura adequada).

O detalhe é que engrenou tanto que toda vez que eu pegava o celular pra chamar a outra doula e a fotógrafa, não dava tempo de ligar e já vinha outra contração.

Felizmente a doula mandou mensagem perguntando como estavam as coisas e eu consegui responder: se quiser ver o nascimento vem depressa.

A essa altura Nara já estava na banheira e sentindo os puxos (vontade de fazer força). Pediatra entrou, mãe filmando o parto, e o primeiro bebê nasceu ao mesmo tempo em que o médico entrou exclamando "o primeiro já nasceu"!!!! e em um segundo estava ao lado da banheira acompanhando.

O  bebê ficou no colo da Nara até a próxima contração, quando ela pediu ajuda e o cordão foi cortado, bebê entregue para a pediatra examinar. Voltei minha atenção para a Nara. A doula dela chegou e ficamos todos em volta da banheira. O segundo bebê veio em seguida, e também foi para o colo da Nara. Quem cortou o cordão foi a doula dela, enquanto a mãe dela filmava tudo.

Bebês ficaram super bem, ajudamos a Nara a sair da banheira e ir para a cama.

E assim foi essa história. A segunda vez que doulei parto de gêmeos. Experiência maravilhosa!

Nara agora é doula em sua cidade, e continua essa corrente de partos respeitoso

Que mais bebês, muito mais bebês, possam ficar no colo de suas mães após o nascimento.

Parabéns Nara e Kauê pela força e pela decisão de trazer seus filhos para este mundo de forma suave.





Gratidão imensa por terem me convidado a fazer parte desta história linda!





Vânia C.R. Bezerra.

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindoA imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas e criança

Nenhum comentário:

Postar um comentário