Quem sou eu

Minha foto
São Carlos (cidade natal), SP, Brazil
Sou formada em Psicologia pela UFU em 1996, fiz Aprimoramento Profissional em Psicologia Hospitalar pela PUC/Camp em 1998, formação de Educadora Perinatal pelo Grupo de Apoio à Maternidade Ativa em 2004, e Curso de Extensão em Preparação Psicológica e Física para a Gestação, Parto, Puerpério e Aleitamento pela UNICAMP em 2006, onde,neste mesmo ano, participei da palestra "Dando à luz em liberdade - Parto e Nascimento como Evento Familiar" com a parteira mexicana Naolí Vinaver Lopez. O que é uma doula? Aquela que serve (ajuda)outra mulher durante o trabalho de parto. Gosto de pensar a doula como acompanhante facilitadora. E o que é educadora perinatal? Aquela que tem formação para dar cursos para gestantes, falando sobre as mudanças no corpo da gestante, desenvolvimento do feto, parto, amamentação, puerpério e primeiros cuidados com o recém-nascido. Atualmente morando em São Carlos/SP. Contato: vaniacrbezerra@yahoo.com.br (16) 99794-3566 (16)34137012

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Workshop Gestação, Parto e Simbiose, com Cláudia Rodrigues

Fim de semana passado tivemos em São Carlos o workshop GPS da Cláudia. E sim, pudemos nos localizar, e sabíamos bem onde queríamos chegar: entender os mistérios do parto. Por quê algumas mulheres levam a dilatação até os 10cm requeridos e aí o bebê não desce, não desce, não desce? Pq às vezes ele desce e depois sobe?! Pq às vezes as mulheres tem o parto do jeitinho que sonharam e construíram, e aí a amamentação é difííííiícil? Pq tão poucas vezes (mas não tão poucas assim?) vemos tudo correr redondinho, as pequenas dificuldades sendo rapidamente resolvidas?

Pois é... Cláudia logo nos esclareceu que não saíriamos dali entendo tudo... claro! Ninguém esperava um milagre! rsrsrsr Mas então passamos o dia procurando entender nossas próprias histórias. Cada uma contando partes de seus partos (ou cesáreas, posto que cesárea NÃO é parto). Trabalhando nossas dificuldades de tocar, de pegar, de sentir, de estar junto e separar, de grudar e depois deixar ir, de negar.

Estar na duplicidade de ser organizadora e estar na vivência ao mesmo tempo não foi fácil... ao final do dia meus ombros doíam, não só pelas caixas e pilhas de pratos que carreguei, mas principalmente pela ansiedade de fazer tudo bem feito. Estava chovendo lá fora, tivemos que abrir mão do espaço encantdor no quintal e ficar ali mesmo.. arrumei uma roda de cadeiras e almoçamos segurando os pratos no colo... mas mantivemos o foco, que era a principal razão para não sairmos em busca de um confortável restaurante. O assunto durante a sobremesa era como cada uma descobriu ou contou aos filhos "de onde vem os bebês". Muitas histórias engraçadas e gostosas de ouvir.

Voltamos ao trabalho muito mais soltas, e o break da tarde fizemos às 17h00! (Recomendo fortemente às próximas organizadoras de workshops da Cláudia: deixem água, café e bolachinhas disponíveis numa mesa ao lado para que cada uma que estiver com fome e sede, levante-se e sirva-se sem interrupção do assunto. Assim como quando estiver apertada vá ao banheiro sem necessidade de pedir licença. Cada parada demanda tmbém o tempo de voltar à concentração... enfim. Deixem a formalidade dos breaks de lado que dará mais certo!)

E o trabalho foi uma delícia! Tudo muito rico. E sim, tivemos altas crises de riso, eu particularmente chorei de rir! ("No que fui me meter, prá que fui inventar isso, agora eu vou ter mesmo que fazer isso"?!) Mas confiei que se ela estava dizendo que ninguém tinha se machucado seriamente antes, não seria eu a primeira... e lá fui eu, fazendo piadas pelo meio do caminho, chorando de rir, me defendendo o tempo todo, mas fui... e adorei.

Quem tiver Cláudia por perto, não perca a oportunidade de fazer seus workshops. Vale a pena, e muito!

Vejam o postagem dela sobre o nosso grupo:

http://buenaleche-buenaleche.blogspot.com/2010/10/belas-feras-de-sao-carlos.html#comment-form

2 comentários:

  1. Ah sim, não teria possível sem a ajuda da minah queridíssima irmã Andréia e da Juliana, a culpada por eu ter ficado para titia! Muito muito muito obrigada! Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Ah Vânia que divertido seu jeito de contar. Você está sendo tão elegante com minha falta de paciência para a formalidade dos breaks. rsrs

    Foi demais estar com vocês, eu queria fazer só isso na vida, é o que mais gosto de fazer.

    Gratidão eterna,

    Cláudia

    ResponderExcluir